Ferramenta 4.1 – Conceção de Atividades de Aprendizagem

A conceção colaborativa de Atividades de Aprendizagem inovadoras e interessantes está no centro do processo da Sala de Aula do Futuro. Um elemento essencial deste processo é a partilha de informação entre professores, pelo que o ponto de partida será reunir um conjunto de professores, idealmente de diferentes disciplinas e áreas de formação, para trabalharem em conjunto em grupos de 3-4 para conceber atividades de aprendizagem.

O processo de Conceção de Atividades de Aprendizagem descrito nesta ferramenta baseia-se na Edukata. A Edukata foi produzida pelo Grupo de Investigação de Ambientes de Aprendizagem da Universidade de Aalto no âmbito do projeto iTEC. Esta ferramenta oferece um guia simples sobre a Conceção de Atividades de Aprendizagem. Pode encontrar mais pormenores no Guia do Professor Edukata.

Planeamento: o que vai precisar

Cenário da Sala de Aula do Futuro – Caso siga o processo completo do Kit de Ferramentas da Sala de Aula do Futuro, a Equipa de Inovação já terá sido criada ou terá sido selecionado um ou mais Cenários da Sala de Aula do Futuro para servir de inspiração à conceção de Atividades de Aprendizagem (Conjunto de Ferramentas 3). Um primeiro passo essencial é a identificação de um cenário adequado. Cada um dos Cenários da Sala de Aula do Futuro pode gerar uma ou várias atividades de aprendizagem e diferentes cenários podem igualmente dar origem a muitas atividades de aprendizagem semelhantes.

Workshop de Conceção – A conceção das Atividades de Aprendizagem irá ter lugar no workshop de conceção. Para o workshop deverá reunir um grupo de professores (no mínimo 2, de preferência mais) num local adequado onde possam debater e partilhar ideias. Idealmente, todos os professores e pessoal de apoio deveria estar envolvido no processo de conceção, de forma a potenciar mudanças no âmbito de toda a escola. Os alunos também podem ser envolvidos no processo.

Familiarização com Atividades de Aprendizagem – Antes de criarem uma Atividade de Aprendizagem os participantes no workshop devem familiarizar-se com o que é uma Atividade de Aprendizagem.

Em traços simples, uma Atividade de Aprendizagem descreve atividades que os professores e alunos realizam. Podem ter lugar durante uma única aula ou ao longo de diversas aulas. Uma boa Atividade de Aprendizagem não é específica de uma determinada disciplina, podendo ser utilizada em todo o currículo. Um exemplo de uma Atividade de Aprendizagem pode ser a criação de um vídeo, a aprendizagem em equipa ou o trabalho fora da escola para recolha de dados ou imagens.

O workshop de conceção

O workshop de conceção pode ter lugar numa sessão única (p. ex., meio dia). No entanto, como a conceção de atividades de aprendizagem é um processo interativo, recomenda-se que seja desenvolvido ao longo de várias sessões para que as ideias possam formar-se e ir sendo amadurecidas durante as sucessivas sessões.

No workshop de conceção os participantes concebem uma atividade de aprendizagem. Para garantir a criação de atividades de aprendizagem de qualidade, os participantes devem compreender que uma boa atividade de aprendizagem não está vinculada a uma área do saber, podendo ser utilizada por qualquer professor. É independente de outras atividades e pode ser utilizada como parte de muitas sequências de aprendizagem diferentes. Tem profundidade, lançando desafios aos professores mais experientes, mas estando simultaneamente apta para utilização por professores iniciantes. Envolve a aprendizagem ativa, na qual os alunos são participantes ativos, e não meros consumidores passivos de um conteúdo de aprendizagem.

A chave para a conceção de atividades de aprendizagem de alta qualidade é a boa colaboração e partilha de ideias entre os participantes. Todos os envolvidos devem ser instados a contribuir. Ao longo do workshop todas as discussões que tiverem lugar e todas as ideias geradas levam à criação de uma Atividade de Aprendizagem.

Na conceção de uma Atividade de Aprendizagem os participantes descrevem, em termos concretos, o que pode ser realizado na aula e como tal pode ser feito, propondo as fases que os professores podem implementar, bem como dicas práticas e possíveis alternativas para a preparação, condução e avaliação da Atividade de Aprendizagem na sua aula. Os papéis dos alunos e dos professores são enfatizados e os participantes explicam os aspetos motivacionais da Atividade de Aprendizagem que são passíveis de inspirar e motivar os professores a utilizar esta Atividade de Aprendizagem particular nas suas aulas. Os participantes apontam ainda a forma e a razão pelas quais os alunos irão beneficiar da realização da Atividade e salientam a relevância da Atividade para o desenvolvimento profissional contínuo do professor.

Para além dos pontos fortes e debilidades, é importante identificar e analisar possíveis desafios, dificuldades e obstáculos que podem surgir durante a implementação da Atividade de Aprendizagem na aula. Após identificarem as debilidades e limitações, os participantes no workshop são envolvidos numa discussão para encontrar soluções, apresentando formas de ultrapassar os problemas. São o que denominamos oportunidades de conceção. Podem ser práticas já implementadas por outros educadores ou simplesmente formas de ultrapassar ou evitar as objeções.

O passo seguinte será identificar e recomendar as ferramentas necessárias para atingir realisticamente os resultados de aprendizagem pretendidos. Uma boa ideia será fazer uma lista de todas as ferramentas que possam ser úteis para a conclusão das tarefas com sucesso, podendo os professores e alunos escolher de entre as enumeradas. Os participantes no workshop devem explicar quais são os benefícios que as ferramentas podem trazer ao professor e como podem ser utilizadas e adaptadas a diferentes contextos. Devem ainda sugerir recursos úteis onde os professores podem encontrar mais informação sobre o tópico para que estes expandam os seus horizontes e alarguem o âmbito do ensino e aprendizagem.

De forma resumida, cada atividade de aprendizagem deve incluir:

  • um título descritivo
  • uma breve explicação da ideia
  • motivação do professor e do aluno
  • recomendação da tecnologia e outros recursos que possam apoiar a atividade
  • dicas práticas para a preparação, introdução, ensino e avaliação.


Ao conceber uma Atividade de Aprendizagem deve certificar-se que o nível de maturidade (Conjunto de Ferramentas 2) corresponde ao nível pretendido do cenário (Conjunto de Ferramentas 3).


Sugestão de atividades do workshop

1 - Trabalho de grupo com notas adesivas (post-its)

O primeiro passo é colocar o Cenário da Sala de Aula do Futuro escolhido numa parede, painel ou mesa para que todos possam vê-lo e trabalhar sobre ele. Para a partilha de ideias devem ser utilizadas notas adesivas, canetas, papel de cenário e fita-cola de cores diferentes para registar as diferentes ideias, por exemplo:

  • vermelho para os desafios
  • verde para as oportunidades de resolver os desafios
  • amarelo para as ferramentas e recursos úteis
  • azul para outras ideias e comentários
     

A. Identificar possíveis desafios e problemas que os utilizadores podem encontrar durante a implementação da Atividade no seu contexto específico. Os outros participantes concordam com as debilidades identificadas para a Atividade de Aprendizagem? Encontram outros obstáculos que não tenham sido identificados por si?

Por exemplo, num cenário que envolva trabalho em equipa, pode sentir problemas na constituição das equipas: os alunos formam grupos com base na amizade e não no interesse. Em cenários envolvendo avaliação personalizada, os professores podem verificar que a avaliação individual é muito mais morosa, enquanto em cenários envolvendo a criatividade digital, os professores podem sentir-se receosos pela complexidade da produção de meios digitais e a sua falta de conhecimento e experiência.

Os participantes devem escrever os seus desafios de conceção em notas adesivas de cor vermelha e colocá-las à volta do cenário.

B. Seguidamente analise os problemas e discuta com os seus colegas as soluções que conseguem encontrar para ultrapassar esses desafios. De que forma pode utilizar os obstáculos e oportunidades para melhorar? Por exemplo, para resolver o problema da constituição de equipas eficientes, utilize a "Jigsaw technique". A avaliação pelos pares pode ser uma boa forma de ultrapassar a morosidade da avaliação individual. O ensino pelos pares tem sido utilizado por muitos educadores em todo o mundo e deu provas de ser uma excelente forma de aprender.

Os participantes devem usar notas adesivas verdes para acrescentar as oportunidades de conceção.

C. Identificar ferramentas e recursosque estejam à sua disposição e possam ser úteis para transformar um cenário numa prática realista de ensino e aprendizagem. Considere o seguinte:

  • Locais como casa, um museu, um ambiente de estudo ao ar livre
  • Partes da escola que não sejam muito usadas e que possam dispor de outros recursos e ferramentas (p. ex. uma impressora 3D existente no bloco de engenharia)
  • Dispositivos digitais pessoais dos alunos
  • Ferramentas e recursos para potenciar a criatividade, p. ex., que permitam a produção de vídeos ou animações
  • Ferramentas colaborativas para a partilha de ideias e informação
  • Ferramentas e dispositivos de avaliação, incluindo ferramentas online disponíveis gratuitamente
     

Os participantes devem usar notas adesivas amarelas para recomendar ferramentas e recursos úteis.

A ferramenta 4.3. deste Conjunto de Ferramentas oferece muitos exemplos de ferramentas e recursos que pode utilizar para apoiar a sua atividade de aprendizagem.

D. Utilize notas adesivas azuis para acrescentar outras ideias, comentários e recomendações.

2 - Redigir a Atividade de Aprendizagem

É tempo agora de utilizar todas as discussões que tiveram lugar e todas as ideias que tenham sido geradas no profícuo processo de chuva de ideias e redigir com os seus colegas a sua Atividade de Aprendizagem. Utilize o modelo disponibilizado. Pode trabalhar online de forma colaborativa utilizando, por exemplo, o Google Docs.

3 - Potenciar a colaboração

Como anteriormente mencionado, a grande vantagem deste processo depende da boa colaboração entre os participantes. Uma forma de a potenciar é convidar outras pessoas, de fora do grupo de conceção, para criticar e comentar o trabalho desenvolvido pelo grupo. Estas pessoas podem levantar novos desafios ou oportunidades de conceção, ou sugerir outras ferramentas. Caso o workshop de conceção tenha mais do que um grupo a trabalhar na conceção de Atividades de Aprendizagem, poderá experimentar as seguintes abordagens.

  • Peça a um membro de cada grupo (talvez o mais confiante ou interventivo) para passar a outro grupo e partilhar as suas ideias.
  • Organize uma sessão em que todos os membros de todos os grupos circulem durante o workshop para verem as ideias dos outros grupos e adicionarem outras notas adesivas com novas ideias, p. ex., de ferramentas e recursos alternativos.