Conjunto de Ferramentas 2 - Modelização da Sala de Aula do Futuro

Não existe um modelo único para o futuro; haverá uma grande variedade de interpretações diferentes, indo do mais tradicional ao mais inovador. As tecnologias criam uma proliferação de modelos, metodologias e instituições.

O Modelo da Sala de Aula do Futuro é uma ferramenta de autoavaliação que permite às escolas refletir sobre as suas práticas de ensino e de aprendizagem e a sua capacidade de inovação suportada pela tecnologia.

O modelo tem cinco dimensões correspondentes aos elementos-chave envolvidos na sala de aula do futuro: alunos, professores, objetivos de aprendizagem e avaliação, capacidade da escola e recursos tecnológicos. Existem cinco níveis para cada dimensão. À medida que uma escola passa de uma etapa para a seguinte, a sua capacidade de ser inovadora em termos de práticas de ensino e aprendizagem suportada pela tecnologia aumenta. Note-se, no entanto, que podem existir boas práticas e aprendizagem efetiva em todos os níveis e que o nível cinco não implica a impossibilidade de implementar ainda mais inovação.

O ponto de partida para o processo de desenvolvimento do cenário é proceder a uma autoavaliação do nível atual de práticas inovadoras de ensino e integração das TIC. Existem duas formas de utilizar a ferramenta: como exercício de autoavaliação (Ferramenta 2.1) ou utilizando as dimensões e os descritores de nível existentes no guia de referência (Ferramenta 2.2) como ponto de partida para o debate. De qualquer forma, o objetivo principal é identificar o que uma escola precisa fazer para ter mais das características da Sala de Aula do Futuro.

Pode-se concluir a avaliação de uma dimensão e deixar as restantes para outra altura ou realizar todas as dimensões de uma só vez. Uma vez concluída a avaliação, o sistema gera uma imagem geral do progresso para a Sala de Aula do Futuro e sugere atividades para avançar para a etapa seguinte. O passo seguinte é conceber um Cenário da Sala de Aula do Futuro que tenha em consideração a situação da escola no âmbito do modelo. Os cenários definem visões alcançáveis em matéria de ensino e aprendizagem que aproximam a escola da sala de aula do futuro.

Autoavaliação da escola

Usando a ferramenta online (Ferramenta 2.1), e respondendo às perguntas e afirmações de estímulo ao debate, os professores e os gestores escolares podem situar a sua escola na matriz. Após o preenchimento do questionário, a ferramenta calcula automaticamente o nível global da escola em cada uma das dimensões e sugere o que deve ser incluído num Cenário da Sala de Aula do Futuro para potenciar maior desenvolvimento. Os resultados e sugestões são um ponto de partida para a discussão, oferecendo dados para as escolas e professores poderem desenvolver uma estratégia de inovação. A Equipa de Inovação da escola pode usar os resultados para comparações e desenvolvimento de ações futuras.

Criação de um Cenário de Sala de Aula do Futuro

Modelo interativo de Sala de Aula do Futuro (Ferramenta 2.1) pode ser utilizado no início do workshop de Desenvolvimento do Cenário e o relatório produzido pode ser então utilizado como estímulo à conceção do cenário.

Como alternativa mais simples e mais rápida, o guia de referência do Modelo de Sala de Aula do Futuro (Ferramenta 2.2), pode ser utilizado para debater os cinco níveis de inovação, de modo a que haja uma compreensão coletiva e acordo sobre o nível em que a escola se posiciona atualmente em termos de inovação. Esta atividade também pode ser realizada por pequenos grupos de outras partes interessadas, tais como professores e alunos.

O objetivo da atividade é identificar o que a escola tem de incluir no seu Cenário da Sala de Aula do Futuro para alcançar o nível seguinte e para explorar novas formas de ensino e aprendizagem. É aconselhável não tentar saltar níveis, uma vez que o grau de mudança necessário pode ser difícil de alcançar.

Ferramentas incluídas neste conjunto de ferramentas